As saletas do Kubrick

A exposição sobre Stanley Kubrick no MIS-SP é uma das melhores que o país recebeu nos últimos anos. Aliás, é o tipo de exposição que cada vez mais faz sentido. Uma organização de obras, textos, filmes rearranjados para propiciar uma experiência ao visitante (estamos no mundo da experiência, todo catálogo de exposição, release de hotel ou restaurante fala disso). Para cidades em que os acervos ou são precários ou ficam a maior parte do tempo guardados mofando como é o caso do MAM-SP e do MASP, me parece uma grande saída. No caso de Kubrick, o que chama mais atenção foi o cuidado em reproduzir cenários de seus principais filmes, o que no caso do cineasta conhecido pela diversidade de sua produção, é um prato cheio. Dá vontade de voltar logo pra casa e rever os filmes.

Uma dica para você pai ou mãe de crianças pequenas: respeite a censura de 12 anos. Não faça como o casal de néscios que ao meu lado insistia em seguir pelos corredores do Overlook Hotel de “O iluminado”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: