A Coluna – Louvre

Era dentro de seus corredores suntuosos que Baudelaire se abrigava do frio, ou às vezes marcava um encontro com a mãe, casada pela segunda vez, com um marido que não tinha muita simpatia pelo escritor. Consta que Cortázar o teria visitado 600 vezes em seus primeiros anos na cidade, nos anos 1950. Não cheguei a tanto, nem de longe. Por mais que me empenhasse nas viagens à cidade. Sem dar muita bola a aglomeração que cerca a Mona Lisa, permite-me visitar salas vazias, períodos obscuros da humanidade. Tumbas egípcias, relíquias africanas, deixar o olhar se perder entre o Renascimento e a seleção holandesa, nas relações e repetições de temas, nos pedaços da história que resistem à passagem dos homens e à mudança dos tempos. Visitar o Louvre, ou qualquer um dos grandes museus do mundo, nos enche de euforia e tristeza pela incapacidade de abarcar com os nossos sentidos o naco gordo de humanidade apresentado diante dos nossos olhos; abarcar o que é impossível de ser registrado e reproduzido pelos limites da materialidade, pela própria experiência. Toda grande cidade do mundo deveria ter um museu desse porte. Um museu que nos permitisse agir como o personagem de Antigos mestres, de Thomas Bernhard. Um homem que retorna diariamente a um museu vienense para rever um único quadro. A contemplação obsessiva que tenta suprir o vazio pelo desaparecimento da companheira de uma vida. A História como entidade e as histórias pequenas e cotidianas que se cruzam em seus corredores, em meio ao frenesi de excursões e os visitantes que checam highlights. Há um mundo dentro de um museu. Um museu com estudo e dedicação ajuda se não a entender, mas ao menos a repensar o mundo que habitamos quando voltamos a superfície e o ar frio nos lembra que ainda é setembro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: