A Coluna – As luzes da cidade

Dentre os excessos da vida na metrópole, há práticas que de tão cotidianas nos dão a impressão de fazer parte da humanidade como um órgão. Se a ideia da vida sem internet, sem celular, soa hoje como uma hecatombe, o que diríamos da diminuição da oferta de energia, ou das torneiras abundantes de água com que nos acostumamos? Ideia absurdas filhas de perguntas básicas que foram deixadas para trás: do que realmente precisamos?, onde começa a necessidade?, o que pode-se nomear conforto e o que são os excessos?, o que temos além da conta? Pesquisadores vem se debruçando sobre essa questão em relação à poluição visual, principalmente a exposição à luz nas grandes cidades (a matéria do Guardian pode dar uma boa ideia sobre a discussão). É um bom ponto. A ideia de que a meia-noite, que perdeu a ideia semântica de meio-da-noite, ter se transformado no ponto de partida ou adiado do sono, faz pensar. As lojas 24 horas, sete dias por semana, os trabalhos noturnos, o ciclo do corpo alterado, a ideia de um mimi jet lag diário a que somos expostos, também. O custo no corpo, no corpo feito para ser desligado assim que o sol se põe (veja as brigas entre corpo e compromisso no horário de verão) é o exemplo prático do que se diz. Na verdade, talvez possamos pensar numa ideia básica que permeia esses estudos e parte importante sobre a reflexão ambientalista atual: o progresso como linha reta para o futuro. A boca gulosa de suas engrenagens dizendo mais e mais pode ter sido uma fantasia poderosa que nos trouxe até aqui, mas assim como o planeta que nos abriga tende a não ser mais suportada pelo bicho de carne e alma.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: