Clube do Livro – “A gaivota”, de Anton Tchekhov

Numa propriedade rural, no interior da Rússia, um grupo de personagens convivem em diferentes momentos. Diferentes também são as expectativas, as aspirações. Para alguns trata-se da vida em seus últimos estímulos, para outros tudo está ainda para ser vivido. A pacatez da paisagem contrasta com emoções violentas. Trepliov, um jovem autor, inveja Trigórin, autor reconhecido e namorado de Arkádina, grande atriz e mãe do primeiro. A inveja se transforma em raiva quando Nina, namorada de Trepliov, se apaixona Trigórin. Ela quer ser atriz e deixar a província para trás. A partir daí as mesquinharias familiares e artísticas darão o tom. Enquanto isso, a força simbólica de uma gaivota solitária abatida sem motivo nenhum, que acaba empalhada, paira como uma advertência. Estamos no terreno movediço da arte de Tchekhov, que alcança nesta A gaivota, hoje abordada no Clube do Livro, um dos momentos mais altos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: