Clube do Livro – A guerra por um lugar na cidade

O direito à moradia deveria ser uma preocupação do Poder Público, assim como o modelo de ocupação urbana não deveria ser terceirizado para a iniciativa privada. Esses são alguns dos pontos principais de “Guerra dos lugares – A colonização da terra e da moradia na era das finanças”, da urbanista Raquel Rolnik, comentado no Clube do Livro de hoje. Relatora especial da ONU para o Direito à Moradia Adequada até o ano passado, Raquel vale-se de suas visitas a uma séria de cidades do mundo globalizado para demonstrar o processo de homogeneização das políticas públicas de moradia. Traçando um longo arco, que parte do início do século XX, e se intensifica com as preocupações do Estado de Bem-Estar Social no pós Guerra, o que se expõe é a mudança do paradigma da habitação a partir dos anos 1980, transformando a ideia da casa própria (hipotecada ou financiada) em seu novo propulsor, o que irá culminar na crise hipotecária americana de 2007. Sua onda devastadora ainda de faz notar na concentração de recursos e terra na mão de poucas corporações, e na gradual expulsão dos centros urbanos de grandes parcelas da população.

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: