O filho de Saul é um filme impressionante

Prolegômenos ou o que deve ser dito antes de se comprar o ingresso: Seria saudável que diferenciássemos no português filmes com pretensões artísticas de filmes feitos para entreter. Assim como os norte-americanos. Por mais que essa fronteira por diversas vezes seja flexível, e as velhas divisões entre alta e baixa cultura há muito tenham sido colocadas em xeque, de certo ajudaria a evitar confusões. A audiência teria à sua disposição uma espécie de advertência. Por exemplo: esse filme não deve ser consumido com um balde de pipoca ou consultando as atualizações do Facebook. Confusões que sempre parecem disfarçar um conflito ético: é correto não dar atenção necessária aos dramas encenados na tela? Ou só porque a tela não é a vida (alguém, como Buñuel, poderia dizer que a tela é a vida que acontece atrás dos olhos) podemos nos ver livres de agir com determinados princípios?

Havia algo de desumanizado na senhora que à minha frente corria os olhos pelas suas redes sociais enquanto corpos eram empilhados nas fornalhas de Auschwitz. Há algo de assustador em perceber que o tempo e a ignorância e o embotamento dos sentimentos e a falta de princípios éticos fizeram com as sociedades ocidentais. A tentativa insana de limar da experiência a violência da existência, a fantasia de assepsia, de limpeza, de purificação alcançados pela apatia, o consumo desenfreado e a frivolidade.

Pois são questionamentos desta ordem que um filme como “O filho de Saul” nos causa. Contando uma história diversas vezes já contada, mas contando-a de forma diferente, única, transportando a audiência para dentro da máquina de extermínio, ombro a ombro com seus operários, passo a passo convivendo com os prisioneiros do Sonderkommando, transformados em mão de obra ativa do holocausto.

Vá preparado.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: