As novelas exemplares de Cervantes

Lançado em 1613, entre a primeira e a segunda parte de Don Quixote, o volume Novelas exemplares colide o melhor da prosa de Cervantes. Estão lá seus personagens dotados de imensa imaginação, enredados pela intensa modernidade da Espanha da Era de Ouro. Está lá seu projeto de entreter uma sociedade cosmopolita, desejosa de prazeres literários.

É um Cervantes maduro, aproveitando-se, nos últimos anos de sua vida, de um tardio reconhecimento literário, iniciado pouco menos de uma década antes, mais exatamente em 1605, com a primeira parte do colosso Don Quixote. A década em que concebe e formata sua maior invenção – o romance moderno, com seus anti-heróis que ainda hoje habitam nossas mentes de leitores de ficção.

As doze novelas que compõem Novelas exemplares, e que demoraram apenas quatro séculos para serem traduzidas em sua integridade no Brasil (uma ironia em nada cervantina), são como um pêndulo entre pequenos personagens da sociedade ibérica do período e tramas de imaginação. Entre os primeiros podemos lembrar de Rinconete e Cortadillo, garotos maltrapilhos que peregrinam até tomarem parte numa gangue em Sevilha (onde Cervantes ficou preso por um período). Na segunda turma, há Cipião e Berganza, a dupla de cães que dialogam e discutem em frente ao Hospital da Ressurreição em Valladolid.

Como bem aponta Harold Bloom, aflora na prosa de Cervantes uma espécie de individualidade heroica, que irá conformar as aventuras do homem moderno num mundo que ele próprio inventou.

No Clube do Livro de hoje, comentei um pouco mais as Novelas exemplares de Cervantes.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: