Uma gozação e tanto

UMA_GOZACAO_BEMSUCEDIDA_1492873073674015SK1492873073B

Há autores forjados no ofício de descrever amplas paisagens, revelar complexas tensões sociais, esmiuçar as engrenagens da história posta em movimento. Outros se aventuram na difícil, e muitas vezes desprezada, tarefa de contar pequenas histórias. Passagens domésticas, a vida que habita a mente de personagens que parecem desinteressantes quando expostos a este mundo em que tantos desejam encenar vidas de aparência espetaculosa. Não há nenhuma garantia na arte da ficção que um Napoleão dê vida a páginas mais impactantes que um sapateiro. Toda vida importa, toda vida pode ser extraordinariamente interessante. É esse o registro do italiano Italo Svevo. Histórias pequenas, a tratar de um reduzido grupo de personagens, aparentemente tolos e banais. Seu “Uma gozação bem-sucedida”, tema do Clube do Livro desta semana, opera nesse registro. No dia do armistício de 1918, na agora italiana Trieste, um caixeiro-viajante, Enrico, prega uma peça em seu amigo Mário, um literato tão sonhador quanto presunçoso. A partir daí, o que decorre, além de uma série de confusões e humilhações, é a constatação dura (e todos nós em maior ou menor grau a carregamos) de que as fantasias confessadas aos nossos travesseiros muitas vezes não deveriam nunca serem vividas em voz alta.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: